segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Momento Clarice.

Viver em sociedade é um desafio porque às vezes ficamos presos a determinadas normas que nos obrigam a seguir regras limitadoras do nosso ser ou do nosso não-ser... Quero dizer com isso que nós temos, no mínimo, duas personalidades: a objetiva, que todos ao nosso redor conhece; e a subjetiva... Em alguns momentos, esta se mostra tão misteriosa que se perguntarmos - Quem somos? Não saberemos dizer ao certo!!!Agora de uma coisa eu tenho certeza: sempre devemos ser autênticos, as pessoas precisam nos aceitar pelo que somos e não pelo que parecemos ser... Aqui reside o eterno conflito da aparência x essência. E você... O que pensa disso? Que desafio, hein?
"... Nunca sofra por não ser uma coisa ou por sê-la..."
(Perto do Coração Selvagem - p.55)

Clarice Lispector

3 comentários:

***MissUniversoPróprio*** disse...

Oi querida...na verdade acho que ainda estou meio anestesiada...
chorei esses dias...fiquei triste vendo as fotos dele lá... foi como se tivesse 'caído a ficha'...

na verdade fico alternando entre momentos de insegurança e momentos de certeza de que tudo vai dar certo...

E vc, como está?

bjo

Silvia Gonçalves disse...

Demais este texto... o texto não, Clarice é demais...

Estou lendo este livro e adorando.. diga-se de passagem... ela é uma mulher com M pra lá de maiúscilo...


Bjos querida....

;)

Luna Sanchez disse...

Bom,

Claro que precisamos de normas para viver em sociedade, respeito aos espaços e aos limites, se não viraria um caos.

No entanto, isso não significa fingir ser quem não se é, dissimular ou fazer tipo.

Beijos, flor. ^^

ℓυηα